Sistema UNO Bilíngue

CONHEÇA O SISTEMA UNO

Programa BE

O contexto 

6e451b_b5ab5e1d035443a0a07d7850408f2173No Brasil historicamente o ensino da língua inglesa tem sido abordado sob uma ótica de inglês como língua estrangeira (EFL, English as a Foreign Language). Nesse aspecto o que rege esse ensino é a gramática, o chamado ‘grammar-based syllabus’. Os alunos acabam estudando metalinguagem, a memorização dos nomes das estruturas gramaticais passa a ser o foco do aprendizado, o objetivo último, com pouca ou nenhuma ênfase no seu uso adequado ou na aplicação de tais estruturas. Erroneamente as escolas acreditam que o ensino de inglês pela gramática garante o sucesso em exames vestibulares e no ENEM. Como resultado temos baixíssimos níveis de proficiência, comparáveis a países muito menos desenvolvidos que nós.

ACESSO AO SISTEMA UNO

A carga horária não é o principal problema nas escolas brasileiras. Tomando-se uma média de 2 aulas por semana, que é a média da maioria das escolas no Brasil, tem-se uma carga horária total, ao final da Educação Básica, de no mínimo 600h de ensino de inglês. Isso possibilitaria ao menos que nossos alunos atingissem um nível pós-intermediário ou B2, de acordo com o Marco Comum Europeu de Referência, hoje o parâmetro mais aceito mundialmente em relação ao aprendizado de línguas. Portanto, apesar de obviamente sabermos que quanto maior a carga horária de instrução, melhor, não é este o determinante do sucesso ou fracasso do ensino de línguas no Brasil. Nosso gargalo é metodológico.

6e451b_deb318604b1c451caf255cbb315c0552Nossa proposta 

O processo de aquisição de qualquer língua é muito semelhante. É necessário aproximar o processo de aquisição da segunda ou terceira língua daquele da primeira língua. Por isso propomos uma mudança na abordagem de ensino da língua inglesa, de EFL para ESL (English as a Second Language), ou inglês como segunda língua. Sob essa ótica o ensino de língua inglesa deve ser feito a partir de temas geradores de conhecimento. Os temas regem toda a comunicação e o ensino na língua inglesa, e colocam a gramática como apenas mais uma dentre tantas outras ferramentas necessárias para o ensino da língua. Foca-se no uso da língua através do ensino de temas inter e transdisciplinares, de maneira que a língua inglesa deixa de ser uma disciplina e passa a ser um veículo de aprendizado de outras áreas do conhecimento. A essa abordagem dá-se o nome de CLIL (Content and Language Integrated Learning). Estimula-se um movimento de aproximação entre os docentes de língua inglesa e os das outras disciplinas no planejamento das aulas. É o fim do ensino DE inglês e o início do ensino EM inglês. Os alunos tem uma superexposição à língua, mas produzem gradativamente e de forma natural, sem que haja um foco exacerbado no erro e se premie qualquer tentativa de produção como válida e necessária dentro do processo de ensino-aprendizagem. A integração de elementos digitais a esse processo potencializa ainda mais seus resultados, com objetos digitais de aprendizagem, IPADs e plataforma online, e as redes sociais e virtuais.

6e451b_bc75429d9d0f43a3a3c5805d6cdf7e03A proposta do CLIL também rompe com a ideia de que é necessário um número reduzido de alunos em sala de aula, e de nivelamento. É através da interação entre alunos de diferentes potenciais, e de uma dinâmica de utilização científica dos grupos, gerenciando a criação de ZDPs (Zonas de Desenvolvimento Proximal), que se estabelecerá um aprendizado muito mais rico e eficiente. Por isso turmas de até 30 alunos são uma realidade e podem ser trabalhadas com sucesso, por meio das dinâmicas de interação social que desenvolvemos dentro das salas.

Parceiro na certificação 

No programa BE, a fim de assegurar que os rumos tomados no ensino da língua inglesa estarão efetivamente gerando resultados consistentes e gradualmente melhores, temos dois parceiros que realizarão certificações nos alunos de 5° e 9° anos do Ensino Fundamental, e 3º ano do Ensino Médio. Para o programa BE temos a parceria da ETS, com a realização dos exames TOEFL Primary, para todos os alunos do 5° ano, TOEFL Jr, para todos os alunos do 9° ano do Ensino Fundamental, TOEFL ITP para todos os alunos do 3o ano do Ensino Médio. Todos os alunos serão certificados, oferecendo importantes benefícios para eles próprios e informações valiosas para as instituições em relação à sua evolução no ensino da língua inglesa.

6e451b_edbf4463bcff49338faa70803a487fd0Conclusão 

Com essa proposta nossa intenção é oferecer às suas escolas a vanguarda no ensino da língua inglesa no país. Essa nova visão e abordagem trará benefícios a todos os alunos de suas escolas, e tem o potencial de alçá-las à condição de bilíngues a médio prazo. Não há precedentes desse modelo no Brasil, mas há muitas evidências e exemplos concretos do sucesso dessa abordagem no mundo inteiro. Sua escola terá um ensino de excelência na língua inglesa e tornar-se-á referência nesse quesito em pouco tempo.

Carlos Trindade 
Direção Acadêmica BE 
UNO Internacional Brasil